Home / Mundo / Bebés sem braços: França investiga fenómeno sem causa à vista

Bebés sem braços: França investiga fenómeno sem causa à vista

A ministra da Saúde francês anunciou uma nova investigação aos casos de vários bebés que nasceram com malformações nos membros superiores, em três zonas do país, nos últimos anos.

Considerando “inaceitável” que ainda nenhuma causa para o fenómeno tenha sido encontrada, a ministra Agnès Buzyn garantiu que, juntamente com o ministro do Ambiente, François de Rugy, iria olhar com mais atenção para os casos dos 14 bebés que nasceram com malformações ou mesmo sem braços, desde 2007 até agora. A tomada de posição surge duas semanas depois de as autoridades competentes terem falhado em encontrar uma explicação, escreve o “Le Figaro”.

Os casos ocorreram em três áreas administrativas do país. Ain, perto da fronteira com a Suíça, registou sete casos entre 2009 e 2014; a região da Bretanha, na costa oeste, teve quatro casos entre 2011 e 2013; e Loire-Atlantique registou três casos em 2007 e 2008.

Num relatório datado de 4 de outubro, a agência francesa para a saúde pública disse que, enquanto o número de casos em Ain não era preocupante, na medida em que não ultrapassava a média nacional, as estatísticas em Bretanha e Loire-Atlantique eram alarmantes. A investigação mostrou que a exposição da mãe a certos produtos químicos ou medicamentos durante a gravidez pode aumentar o risco de malformações mas, no fim, não foi encontrado nenhum denominador comum que pudesse explicar os casos.

A ministra disse à imprensa francesa que especialistas das áreas da Saúde e do Ambiente se iriam juntar para esclareceram o fenómeno. “Não podemos contentar-nos em dizer que não encontramos a causa, isso é inaceitável”, disse.

Nas décadas de 1950 e 1960, milhares de bebés em todo o mundo nasceram sem membros ou com membros raquíticos, como consequência do uso de um medicamento (talidomida), usado para tratar náuseas em mulheres grávidas. Foi banido nos anos 60.

pub