Home / Moçambique / Candidatura independente de Samora Machel Júnior em Maputo rejeitada

Candidatura independente de Samora Machel Júnior em Maputo rejeitada

A Frelimo rejeitara a candidatura do filho do primeiro Presidente por razões nunca divulgadas.

A Comissão Nacional de Eleições de Moçambique chumbou nesta quinta-feira a candidatura para as eleições autárquicas de Outubro no município de Maputo de Samora Machel Júnior, filho do primeiro Presidente moçambicano.

Segundo o porta-voz do organismo, Paulo Cuinica, citado pelo Jornal O País, a decisão foi tomada por insuficiência de suplentes na lista da Associação Juvenil para o Desenvolvimento de Moçambique (Ajudem), um grupo da sociedade civil que está a apoiar a candidatura de Samora Machel Júnior.

A candidatura de Machel Júnior estava em risco, após quatro integrantes da lista da Ajudem requererem à Comissão Nacional de Eleições a sua retirada do documento, dizendo que foram adicionados contra a sua vontade.

A legislação eleitoral prevê que a desistência de candidatos constantes da lista seja feita através de uma declaração por eles assinada e reconhecida pelo notário, com conhecimento do partido político ou grupos de eleitores proponentes pela qual concorre.

Em declarações hoje à Lusa, o mandatário de candidatura da Ajudem, Zefanias Langa, disse que está “espantado com a decisão” da CNE, considerando que a sua associação não recebeu qualquer notificação dando conta de que os quatros cidadãos já tinham reunido os requisitos para a saída da lista.

“Não temos noção do que se está a passar. Estamos todos espantados”, frisou Zefanias Langa.

A Ajudem decidiu apoiar Samora Machel Júnior após a sua candidatura para autarca de Maputo nas eleições internas da Frente de Libertação de Moçambique (Frelimo), partido no poder, ter sido rejeitada por razões não reveladas publicamente.

O filho de Samora Machel recorreu à Comissão Política da Frelimo, mas o órgão nunca se pronunciou e o processo encerrou com a eleição de Eneas Comiche para candidato do partido no poder a autarca da capital.

Na quarta-feira, desconhecidos invadiram as instalações da Ajudem, mas não foram furtado objectos valiosos.

“Eles apenas levaram documentos da tesouraria e a caderneta de cheques da instituição, deixando os computadores e outros aparelhos. Temos a impressão de que queriam alguma coisa, talvez o nosso carimbo, que não estava lá”, avançou à Lusa, na quarta-feira, Zefanias Langa, que denuncia que os membros da organização têm vindo a ser ameaçados.

Samora Machel Júnior nasceu do casamento entre Samora e Josina Machel, ainda no tempo da luta de libertação. Josina Machel morreu em 1971, tendo Samora Machel casado com Graça Machel.

Samora Machel foi o primeiro Presidente moçambicano pós-independência, entre 1975 e 1986, ano da sua morte.

pub