Home / Portugal / Economia PT / Serviço da Amazon instala escritórios em Lisboa

Serviço da Amazon instala escritórios em Lisboa

Responsável para o Sul da Europa da Amazon Web Services confirma a abertura do primeiro escritório na capital portuguesa.

A Amazon Web Services (AWS), uma subsidiária da gigante tecnológica norte-americana que permite o alojamento de sites, escolheu Lisboa para abrir os seus escritórios em Portugal, anunciou a empresa em comunicado nesta terça-feira. A empresa fornece serviços de computação na cloud e já tem clientes no país, a quem agora passará a dar suporte a partir dos escritórios nacionais.

Com a entrada em Portugal, a AWS passa a estar presente em 19 países europeus. A intenção de aqui instalar escritórios já era conhecida desde Janeiro, mas faltava saber a cidade onde iria ficar. A multinacional chegou a explorar a hipótese de se instalar no Porto (a própria Câmara portuense confirmou então que existiram “conversações” nesse sentido), mas a opção acabou por recair sobre a capital, algo que a AWS agora confirma oficialmente.

No registo das empresas no Portal da Justiça, a sucursal aparece como tendo a sua representação permanente no Edifício Atrium Saldanha, no centro da capital. A EDP – Energias de Portugal, o Grupo Impresa, o Miniclip, a Unbabel e a Uniplaces são alguns desses clientes portugueses.

Este projecto da Amazon não está relacionado com o serviço de compras. A Amazon Web Services fornece serviços de computação, armazenamento, redes e bases de dados, permitindo às empresas, por exemplo, terem um datacenter para alojar as suas páginas web.

“A decisão de abrir oficialmente um escritório em Lisboa surge no seguimento de muitos anos a apoiar os clientes do país na sua adopção da cloud”, afirma em comunicado o responsável para o Sul da Europa, Miguel Alava, notando um “interesse real por parte das empresas”.

Para o Governo português, a opção da empresa por entrar em Portugal mostra que o país é um local “atractivo” para o investimento na área da digitalização. “O interesse da Amazon Web Services em Portugal, juntamente com o potencial que outras tecnologias avançadas baseadas na cloud, como a inteligência artificial, machine learning e a Internet of Things [Internet das coisas], irão reforçar a posição de Portugal como centro europeu de inovação”, afirma o ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, citado no comunicado da empresa.

A notícia de que um dos serviços da multinacional estava a negociar a entrada em Portugal aconteceu na mesma altura em que se soube que a Google iria abrir em Portugal centro que servirá para agregar fornecedores de serviços que trabalham com a multinacional nas regiões da Europa, Médio Oriente e África.

A Amazon Web Services tem 12 anos. A sucursal portuguesa aparece inscrita no registo comercial como empresa de “prestação de serviços de computação em nuvem, consultoria e formação, funcionalidades e soluções no domínio das tecnologias de informação (IT) e serviços conexos”. É um serviço distinto do comércio electrónico, pelo qual é mais conhecida a gigante de comércio electrónico. No caso das compras no site da Amazon, a empresa tem na vizinha Espanha o serviço de distribuição privilegiado para os clientes portugueses.

pub