Home / Portugal / André Gago diz ter sido despedido por ir a funeral

André Gago diz ter sido despedido por ir a funeral

André Gago recorreu esta segunda-feira às redes sociais para revelar que foi despedido de uma produção de teatro, da qual não revela o nome, por ter chegado atrasado depois de ir ao funeral de um amigo próximo.

Numa carta aberta, intitulada “Dos valores de produção”, o ator que dá vida a Dionísio na novela “Valor da vida”, a transmitir na TVI, confessou que nos seus mais de 30 anos de carreira nunca tinha sido despedido e que terá avisado a companhia de teatro que nesse dia iria chegar umas horas atrasado ao ensaio. “Voltei para casa com um misto de emoções: o absurdo do mundo dos vivos e o absurdo da morte, que nos lembra que a vida é um fósforo breve em que há valores mais importantes do que o estrito cumprimento dos horários”, escreveu.

O intérprete contou ainda que esta foi uma produção anunciada “em cima do joelho” e que, logo de começo, alertou para o facto de ter compromissos no início do mês que poderiam colocar alguns entraves. “Estou habituado a isto: as produções querem sempre o máximo tempo de nós e levam a mal que tenhamos uma vida, mesmo que seja também ela profissional”, contou.

André Gago confessou ainda que devido à produção em que estava envolvido já teve de adiar vários compromissos, nomeadamente, consultas médicas que não marca desde outubro por ser preciso “trabalhar e estar disponível para os sobressaltos que a ausência de planificação estabelecem”.

“Estou habituado a que só os atores não possam ter sobressaltos. Como funerais, por exemplo. Não esqueço, do dia de hoje, a emoção do abraço do meu amigo, a quem fui prestar condolências. Ainda bem que fui ao funeral. Vale muito mais do que o trabalho que perdi”, acrescentou o ator.

Conceção de fábrica

Aproveitou também para deixar uma reflexão sobre a forma como as companhias encaram o teatro. “Disponibilidade absoluta e sem mácula: eis o que parece ser vital para a conceção que algumas pessoas têm do que é realmente importante no teatro. Não para a minha conceção de teatro, certamente, que diverge muito da ideia de escritório, de fábrica, com apito e relógio de ponto”, escreveu. “Agora vou gozar o sol deste dia belo e triste, pensar na vida, e depois vou continuar a trabalhar, que é uma coisa que gosto muito de fazer”, concluiu.

André Gago tem recebido bastante apoio e elogios por parte dos seus seguidores. “Força companheiro, outros trabalhos hão de surgir… quem nasce com talento nunca o perde” ou “Abraço solidário! Não vale a pena gastar tempo nem talento com quem não merece”, são alguns dos comentários que se podem ler ao post que o ator partilhou.

pub