Home / Brasil / Medo dos resultados eleitorais? Brasileiros já apostam em “kits de emigração”

Medo dos resultados eleitorais? Brasileiros já apostam em “kits de emigração”

O desfecho das eleições presidenciais no Brasil está a fazer subir a venda de serviços especializados para a emigração. ‘Kits’ podem custar até mais de 40 mil euros.

Os brasileiros estão cada vez mais interessados em deixar o país e as eventuais vitórias de Jair Bolsonaro, para uns, e Fernando Haddad, para outros, podem tornar o cenário numa possibilidade muito real.

“A depender do que ocorrer nas eleições, essa procura dos brasileiros deve aumentar”, afirma Marcelo Salomão, diretor do escritório Salomão e Matthes, especializado em emigração, em declarações ao jornal brasileiro Folha de São Paulo .

A tendência, no entanto, vem já desde 2014. Nesse ano, 12.241 brasileiros emigraram. Em 2017, o número tinha aumentado 74%, para 21.236.

O desejo de sair do Brasil está a estender-se de tal forma que vários escritórios de advogados e empresas de consultoria estão a especializar-se e a criar ‘kits’ para ajudar os brasileiros a emigrar.

O ‘kit’ completo pode custar entre 8.000 reais (cerca de 1.800 euros) e 180.000 reais (mais de 40.650 euros) – pacote pode incluir câmbios, taxas imigratórias, avaliação académica e contratação de um perito para assegurar as credenciais profissionais do emigrante e até mesmo táxis aéreos que fazem a deslocação para fora do país.

“Trata-se de um negócio lucrativo”, admitiu o diretor da Salomão e Matthes. A empresa tem já oito filiais no Brasil e vai agora abrir duas unidades em Portugal.

Também o escritório Hayman-Woodward, especializado em emigração, passou de 300 clientes, em 2016, para 2.200 clientes, em agosto deste ano, com a venda destes “kits de emigração”.

Portugal é descrito como o “destino sensação” para os brasileiros, especialmente desde a viragem da época da austeridade para o atual ambiente de crescimento económico. Também a segurança do território português é um dos grandes fatores de atração para os brasileiros.

Destaque ainda para o crescente número de emigrantes brasileiros que procuram entrar em Portugal através dos ‘vistos gold’ – tendo, para o obtê-los, de adquirir um imóvel no valor de pelo menos 500 mil euros ou da criação de um negócio que gere 10 postos de trabalho ou 1 milhão de euros em aplicações financeiras.

pub