Home / Portugal / Economia PT / Um fundo abutre pousa no ninho da EDP

Um fundo abutre pousa no ninho da EDP

Paul Elliot Singer, o mago dos fundos de alto risco, famoso por ter dobrado países como o Peru e a Argentina nas disputas de reestruturações de dívida, entrou na EDP, tornando ainda mais imprevisível o desfecho da OPA lançada pelos chineses.

A EDP informou na terça-feira a Comissão de Mercado de Valores Mobiliários que Paul Elliot Singer comunicou que detém uma participação qualificada de quase 2,3% na elétrica portuguesa, cujas ações se valorizaram perto de 4% esta semana. Aos valores de mercado, a participação dos fundos de Singer na EDP está avaliada em €260 milhões e a sua entrada pode criar alguma turbulência, tornando ainda mais imprevisível o desfecho da oferta pública de aquisição (OPA) que a China Three Gorges (CTG) lançou em maio sobre a EDP.

Paul Elliot Singer é um dos multimilionários norte-americanos mais conhecido nos mercados financeiros pelas suas operações através do seu fundo de alto risco Elliot Management, fundado em Nova Iorque em 1977 e que se tornou famoso por comprar dívida de países em bancarrota, recusando as reestruturações de dívida e exigindo nos tribunais a amortização por inteiro dos títulos. A sua reputação nestas operações granjeou ao fundo que lidera o epíteto “fundo abutre”. Ficou nos anais por operações sobre o Peru, o Congo e a Argentina.

pub